Regulamento

GOALBALL CLUB WORLD CUP - Regulamento

A World Goalball Club Association (WGCA), pretendendo aumentar a competição entre clubes dos 5 continentes criou uma competição que pretende juntar os melhores clubes mundiais, que consagra o clube Campeão Mundial, a Goalball Club World Cup (GCWC). A competição é realizada em ambos os géneros, em condições de igualdade e de acordo com o calendário definido pelo comité executivo.

Calendário de competição

2020 – Portugal

2021 – Vancouver – Canada

2023 e a cada 2 anos

Candidaturas a Organização da competição


Três anos antes e até final do mês de dezembro dos anos pares, qualquer clube mundial poderá apresentar a candidatura a organizar a competição, devendo apresentar as condições da competição, alojamento e local de jogo.

Sempre que estejam reunidas as condições, deve ser privilegiada a rotatividade de continentes.

Na cerimónia de entrega de prémios será divulgado o organizador da próxima edição do GCWC.

Comité Executivo


O Comité Executivo tem a seguinte composição:

2 membros do grupo fundador da WGCA

1 membro de cada continente

1 Diretor do Torneio

Regulamento da Competição

1. OBJETIVOS

- Determinar os clubes masculino e feminino campeão mundial de goalball;

- Permitir que as melhores equipas mundiais de goalball compitam umas com as outras;

- Para promover o goalball e motivar pessoas com deficiência visual para praticar este desporto;

- Cativar os adeptos dos clubes de goalball e encorajar sua atividade.

2. REPRESENTAÇÃO

Participarão na competição 10 clubes de cada género e com a seguinte representação por continentes:

América (2), Europa (2), Asia (2), Africa (1), Oceânia (1), o clube campeão da edição anterior e o clube do país organizador.

Na primeira edição e por não haver um clube campeão, o 10º clube será definido pelo comité executivo entre um clube do continente organizador ou do continente Africano.

Participarão na competição 9 Árbitros e com a seguinte representação por continentes:

América (2), Europa (2), Asia (2), Africa (1), Oceânia (1) e indicado pelo clube do país organizador (1).

A viagem, o alojamento, transporte e alimentação dos árbitros será da responsabilidade do clube anfitrião.

Caso algum continente não tenha árbitros que cumpram os requisitos, será da responsabilidade do clube anfitrião essa indicação sem necessidade de garantir a representação do continente.

3. GESTÃO

- A GCWC é uma prova da WGCA, dirigida pela comissão executiva e dirigida pelo director da competição em parceria com o clube anfitrião.

Responsabilidades do Director do torneio:

A. Conduzir o torneio sem problemas;

B. Coordenar os voluntários

C. Designar o Arbitro Chefe

D. Fornecer às equipas informações relacionadas à GCWC o mais breve possível;

E. Fornecer informações relacionadas a GCWC para a mídia;

F. Dar informações após o evento;

G. Aprovar o valor da Taxa de inscrição;

Responsabilidades da cidade anfitriã:

A. Garantir e dar formação aos voluntários que colaborarão na competição

B. Controlar a preparação para o torneio e tentar ajudar a resolver possíveis problemas;

C. Escolher e convidar árbitros de Nível II ou III da IBSA;

D. Definir os trofeus do torneio;

E. Procurar patrocinadores para a competição;

F. Criar plataformas de comunicação e redes sociais sobre a competição;

G. Publicar resultados e outras informações durante o torneio;

H. Organizar a livestream para aumentar o conhecimento e a cobertura do goalball e oferecer uma oportunidade a todos os fãs de goalball de todo o mundo para acompanhar as partidas;

I. Organizar um evento paralelo a competição que ajude a divulgar a modalidade e a criar união de conhecimentos entre todos.

J. Transporte entre o aeroporto, Hotel e local dos jogos;

K. Acomodação;

L. Refeições (jantar no dia da chegada, café da manhã, almoço e jantar nos dias da competição, café da manhã no dia da partida);

M. Disponibilizar águas durante os jogos para as equipas e árbitros.

N. Determinar uma taxa de inscrição;

Responsabilidade dos restantes clubes participantes:

A. Garantir uma boa organização de torneios dentro de fair play

B. Ajudar o organizador do clube

C. Recolher informações e dados para plataformas de comunicação;

D. Pagar a taxa de inscrição;

E. Coordenar com os restantes clubes do continente o pagamento da viagem dos árbitros.

4. FORMA DE COMPETIÇÃO

O GCWC será jogado simultaneamente pelos clubes femininos e masculinos;

Os clubes estarão divididos em 2 grupos de 5 clubes que jogarão entre si.

Os Grupos serão sorteados até 3 meses antes da competição e de acordo com a seguinte distribuição:

- cada grupo terá um clube de cada pote;

- Pote 1 (Clube Campeão e Clube Anfitrião)

- Pote 2 (2 Clubes da América)

- Pote 3 (2 Clubes da Europa)

- Pote 4 (2 Clubes da Asia)

- Pote 5 (Clube de Africa e Oceânia)

5. REGRAS DO JOGO

- Todos os jogos são jogados de acordo com as regras oficiais do goalball da IBSA;

6. COMPOSIÇÃO DOS CLUBES PARTICIPANTES

- As equipas participantes podem inscrever no máximo nove (9) jogadores no torneio.

- No line-up de cada jogo pode haver no máximo nove (9) pessoas em uma equipa (6 jogadores e 3 membros da equipa);

- As equipas participantes tem de inscrever no mínimo 50% de atletas de nacionalidade do país do clube, no torneio e no line-up.

-Os jogadores nacionais inscritos devem ter jogado pelo clube no campeonato ou no torneio de qualificação

7. SISTEMA DE COMPETIÇÃO

O Torneio é jogado numa fase de grupos, Quartos de Final, Semi-Final e Finais

Fase de Grupos

A- sistema será de pools de 5 equipas;

B- Será atribuído 3 pontos por Vitória e 1 ponto por Empate

C- São classificados para os quartos de final os 4 primeiros classificados de cada grupo

D- Se existirem clubes empatados com o mesmo número de pontos, o desempate será o seguinte:

a. Número de pontos nos jogos realizados entre as equipas empatadas

b. Maior diferença de golos marcados e sofridos

c. Menor número de golos sofridos

d. Menor número de golos por penalidades

e. Equipa mais jovem

Quartos de Final

A- Será jogado com o seguinte emparelhamento de jogos

a. Vencedor do grupo A contra o 4º classificado do grupo B (QF 1)

b. Vencedor do grupo B contra o 4º classificado do grupo A (QG2)

c. 2º classificado do grupo A contra o 3º classificado do grupo B (QF3)

d. 2º classificado do grupo B contra o 3º classificado do grupo A (QF4)

Semi-Finais

A- Será jogado entre os vencedores dos jogos dos Quartos de final e com o seguinte emparelhamento de jogos:

a. Vencedor do jogo QF1 contra o vencedor do jogo QF4 (SF1)

b. Vencedor do jogo QF2 contra o vencedor do jogo QF3 (SF2)

Finais

A- O Bronze Game será jogado entre os clubes derrotados nos jogos de Semi-finais

B- A Final será jogado entre os clubes vencedores nos jogos de Semi-finais

8. Calendário de Competição

O Torneio terá a duração de 6 dias, sendo o primeiro o dia da chegada, os 4 seguintes de jogos e o último o dia da partida.

- Terça-Feira: Chegada e Technical Meeting

- Quarta-feira e quinta-feira: round robin matches / team;

- Sexta-feira: Quartos de Final matches / team;

- Sábado: Semi-finais e Finais.

- Domingo: Partida

- Deve haver no mínimo uma hora e meia entre dois jogos de uma equipa.

- Uma equipa não pode jogar mais do que 2 jogos por dia

9. Árbitros

Detalhes:

- juízes de baliza são do clube anfitrião.

- Os árbitros são convidados de acordo com o critério de representação e de acordo com a lista de árbitros de nível II e nível III da IBSA.

- Pode haver no máximo três árbitros do país anfitrião.

10 Árbitro Chefe

O Director do Torneio nomeará um árbitro chefe, que tem as seguintes responsabilidades:

1. Organizar o trabalho dos juízes de meta e oficiais de mesa;

2. Preencha os protocolos dos torneios e forneça as equipas com essas informações;

3. Tomar cuidado com os requisitos técnicos da arbitragem, alterar as bolas de jogo, corrigir todos os problemas o mais rápido possível;

11. Protesto

O protesto será analisado apenas no caso de o erro dos oficiais influenciar a pontuação do jogo em benefício de uma equipa.

Se depois de uma partida o técnico tiver certeza de que as autoridades prejudicaram a equipa, ele pode escrever um protesto. Protesto é equivalente a 100 euros. É dado ao árbitro principal dentro de 1 hora após o final da partida. Se o protesto for reconhecido, o dinheiro é devolvido. Se não, o dinheiro vai para o fundo de prêmios do Torneio.

12. Infrações, razoáveis ​​para um protesto:

a- Erros na controlo do relógio principal do jogo (registos de vídeo podem ser fornecidos);

b- Infração da regra de 10 segundos (8-12s) (registos de vídeo podem ser fornecidos);

c- A validação de golo onde a bola bate do lado de fora da linha lateral (registos de vídeo podem ser fornecidos, se registados na parte de trás da linha de baliza);

d- Os jogadores tiraram as suas viseiras quando o jogo ainda não tinha terminado (os registos de vídeo podem ser fornecidos);

e- Outros erros grosseiros dos árbitros.

O protesto é considerado se o erro puder alterar o resultado da partida e uma equipa receber uma vantagem.